Uma coleção para chamar de Nossa!

14 de junho de 2019 - Por Carola Giongo

Se você gosta de analisar e até dar palpite no visual alheio, a plataforma AWAYTOMARS é pra você! O coletivo brasileiro baseado em Londres desenvolve coleções com a colaboração de criativos do mundo todo, sem distinção de experiência profissional ou CEP. Que tal participar da criação de uma coleção de roupas em parceria com estilistas do mundo inteiro? A plataforma que completa 5 anos de existência em 2019 conta com cerca de 15 mil inscritos, um e-commerce e, atualmente aberto, o projeto colaborativo  Chasing Clouds que propõe o resgate da alegria e da realização pessoal nas situações fashion do dia-a-dia através de um design funcional que não deixa o glamour para trás. A coleção cápsula homônima será lançada na Semana de Moda de Londres.


“It is about connecting creativity; becoming part of something. Innovation, creativity, cultural richness…” 

Até o dia 16/06 é possível submeter suas ideias em lã Merino - uma fibra natural sustentável e tecnologicamente inovadora tão maravilhosa que merece uma matéria só para ela! Independente de submeter ideias, todos podem votar, comentar e indicar adaptações ao design proposto a partir de 18/07.  E todos que contribuírem receberão os créditos (não necessariamente financeiros). Para participar é preciso criar um perfil (rápido e gratuito).

As peças da linha Chasing Clouds serÃO comercializadas exclusivamente pela famosa varejista de moda de luxo do Reino Unido, Harvey Nichols . A Woolmark é a responsável pela certificação da qualidade e da sustentabilidade em toda a cadeia de produção da lã Merino usada no projeto. A ATM dá preferência a submissões que não prevejam o uso de produtos de origem animal, pedras e metais preciosos.

Para Oskar Metsavaht a Moda Sustentável ainda é representada pelo investimento dos empresários e o altruísmo do consumidor.

O luxo relacionado à sustentabilidade foi um dos temas apresentados durante o  Rio Ethical Fashion , onde Alfredo Oróbio - um dos fundadores da ATM - e Oskar Metsavaht - fundador da Osklen - se encontraram.  Oskar falou sobre a relação da ética e da estética na entrega dos melhores produtos e esclareceu a dúvida de muitos consumidores em relação ao preços praticados pelos representantes de moda consciente. Segundo ele, a moda sustentável é cara porque inovação custa mais em qualquer setor, mas os preços devem diminuir a partir da popularização das boas práticas que permitirá aos empresários a criação de escalas.

Já Oróbio falou sobre o perfil colaborativo e inclusivo de sua marca, que meses atrás levou a sustentabilidade a um novo nível ao utilizar roupas descartadas na criação de uma coleção apresentada na Semana de Moda de Lisboa.

Além dos projetos, a ATM conta com um e-commerce em seu site.

 

Carola Giongo é jornalista e repórter do TV Fama da RedeTV!. Sempre busca levar a vida da forma mais sustentável possível. Como jornalista faz pesquisas e cursos sobre o tema. Aqui no ON.TheList escreve sobre a sustentabilidade no dia-a dia, de uma forma leve, prática e possível, pra inspirar a gente a ser mais verde! 

PKB PKB PKB